Início > Juventude, Providencia Online, Reflexão, Vida Cristã > VIDA CRISTÃ: A Banalização do Sexo

VIDA CRISTÃ: A Banalização do Sexo

 

 “Pois esta é a vontade de Deus: 
a vossa santificação, 
que vos abstenhais da prostituição”.
1 Ts 4.3


Os nossos dias são caracterizados pela sexolatria 
e divinização do corpo, 
bem como pela exaltação doprazer. 
É o desfraldamento das bandeiras 
da satisfação dos desejos imediatos. 
O sexo hoje é explorado, comprado e vendido.

Ele se tornou veículo de comunicação. O sexo foi liberado e banalizado. As pessoas são bombardeadas por sexo vinte e quatro horas por dia: é a televisão, é o cinema, é o teatro, é a literatura a protagonizarem a prática do sexo antes e fora do casamento.

A intimidade no namoro, por exemplo, é muito perigosa. É como uma droga: aos poucos e a cada dia é preciso ir aumentando a dose para a “satisfação”. Muitos dizem: “Eu sei até onde eu posso ir, eu conheço os meus limites” e quando menos esperam estão caídos, humilhados, envergonhados. É preciso estabelecer limites. É preciso não abrir precedentes em termos de carícias. É preciso cuidado para que os namorados não fiquem muito tempo sozinhos. O isolamento é terreno perigoso.

Ore

Pai santo, é hora de a juventude cristã sacudir o jugo dos conceitos mundanos e abraçar a conduta vazada na tua Palavra. Fomos chamados para a santidade. Em nome de Jesus. Amém.

Pense

O sexo antes do casamento não é prova de amor, pois o amor é paciente e tem domínio próprio.

Fonte: LPC

  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: